Biografia

Bonifácio de Andrada

Bonifácio José Tamm de Andrada é Deputado Federal, fundador e reitor da Universidade Presidente Antônio Carlos (Unipac), advogado, escritor e professor universitário. Foi vereador em Barbacena, deputado estadual (quatro legislaturas), Presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, Secretário de Estado da Educação e Cultura (1966), Secretário de Estado do Interior e Justiça(1975) e Secretário de Estado da Administração e Recursos Humanos(1993) no Governo de Minas. Na Câmara Federal, exerce o seu décimo mandato. Foi membro da Constituinte de 1988, presidente da Comissão de Constituição e Justiça(1975), procurador-geral do Legislativo e exerceu a liderança parlamentar, Vice-Presidente do Parlamento Latino Americano. Possui diversas obras publicadas sobre educação, história, direito e ciência política sendo integrante da Academia Mineira de Letras, da Academia Brasileira de Ciências Morais e Política e do Instituto Histórico Geográfico de Minas Gerais. É considerado um dos principais constitucionalistas do Congresso Nacional, tendo participado de seminários, simpósios e congressos em diversos países da Europa, América, Ásia e África. Faz parte da Executiva do PSDB Nacional e como parlamentar tem se projetado pela sua seriedade e cultura política. Bonifácio Andrada foi também Presidente do Departamento Estudantil da UDN, Oficial de Gabinete do Ministro da Agricultura, Líder da UDN na Assembleia de MG, Secretário Geral da UDN-MG, Líder da Arena na Assembleia - MG, Secretário Geral da ARENA - MG, Vice-Líder do PDS na Câmara dos Deputados, Presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, Presidente da PRODEMGE - MG, Procurador Parlamentar Geral da Câmara dos Deputados; Membro da Delegação Brasileira do Parlamento Latino Americano, Chefe da delegação Brasileira no Congresso de Bagdá (Iraque - 1982), Coordenador do Grupo de Trabalho para Consolidação das Leis Brasileiras; Relator Parcial do Código Civil, Relator da Emenda Parlamentarista, Membro da Executiva Nacional do PSDB.



Vida acadêmica

Bacharel em Direito pela PUC do Rio de Janeiro, Doutorado em Direito Público pela UFMG, tendo cursado Sociologia e Política e o Mestrado de Ciência Política (UFMG), Curso da ADESG e vários outros, como também participado de Seminários no Brasil e no Exterior sob temas Constitucionais Administrativos, Políticos, Sociais e Rurais. Professor titular de Direito da PUC - MG (licenciado), Vice Diretor de Direito da PUC (1973), Professor de Direito Constitucional da Universidade de Brasília - UNB (aposentado), Professor Titular de Direito Constitucional da Faculdade de Direito de Barbacena (licenciado), e professor de Ciência Política da universidade Presidente Antônio Carlos - UNIPAC na mesma cidade, Reitor da Universidade Presidente Antônio Carlos - UNIPAC, Membro do Conselho Diretor da UNA, Ex-Presidente Fundador da CNEC - MG. Técnico em Assuntos Educacionais do MEC. Professor da Escola Agrotécnica Federal de Barbacena e Presidente de Fundações Educacionais, que criaram vários Cursos Superiores em funcionamento, em Minas Gerais.



Descendência

O Deputado Bonifácio de Andrada é descendente direto do Patriarca José Bonifácio de Andrada e Silva e, ainda bisneto do Conselheiro Lafayette Rodrigues Pereira, sobrinho neto do Presidente Antônio Carlos, representando a 5ª Geração de Parlamentares Brasileiros da Família Andrada, que de pai para filho servem o Parlamento Nacional desde 1821, com a interrupção apenas de 8 anos no século passado. O seu pai e seu avô, ambos também com o nome José Bonifácio, exerceram a liderança na Câmara na década 1920 e 1970, tendo o seu pai, mais conhecido como Zezinho Bonifácio presidido aquela Casa.



Publicações

- Parlamentarismo e a Evolução Brasileira, Belo Horizonte: Ed. Bernardo Álvares,1962;
- Jornada Parlamentar, Brasília: Ed. Centro de Documentação e Informação e Coordenação da Câmara dos Deputados, 1983;
- Direito Constitucional - Estudos e Pronunciamentos, Brasília: Ed. Centro de Documentação e Informação e Coordenação da Câmara dos Deputados, 1984;
- Constituição, Regime Democrático e Revisão Constitucional, Belo Horizonte: Ed. Educar Editora Gráfica,1993;
- A Revolução de 1930, marco histórico, Belo Horizonte: Ed. Rona, 1995;
- Parlamento Brasileiro e a sua Crise no Fim do Século, Brasília: Ed. Centro de Documentação e Informação e Coordenação da Câmara dos Deputados, 1995;
- Estudos de Direito Constitucional e Ciência Política, Brasília: Ed. Centro de Documentação e Informação e Coordenação da Câmara dos Deputados,1996;
- Direito Partidário - Comentários à Legislação em Vigor, Brasília: Ed. Centro de Documentação e Informação e Coordenação da Câmara dos Deputados, 1997;
- Ciência Política e Ciência do Poder, São Paulo: Ed. LTR, 1998;
- Da necessidade dos Políticos reagirem contra os tecnocratas que infelicitam o povo, Brasília: Ed. Centro de Documentação e Informação e Coordenação da Câmara dos Deputados, 1998;
- Ciência Política e seus Aspectos Atuais (Engenharia Política e Policometria), Brasília: Ed. Centro de Documentação e Informação e Coordenação da Câmara dos Deputados, 2000;
- Observações Sobre a Crise Brasileira, Belo Horizonte: Editora Del Rey, 2014.



Condecorações

Ordem de Rio Branco

A Ordem de Rio Branco foi instituída pelo Decreto nº 51.697, de 5 de fevereiro de 1963, com o objetivo de, ao distinguir serviços meritórios e virtudes cívicas, estimular a prática de ações e feitos dignos de honrosa menção. A Ordem de Rio Branco, assim intitulada em homenagem ao Patrono da diplomacia brasileira – o Barão do Rio Branco -, consta de 5 graus, a saber: Grã-Cruz, Grande Oficial, Comendador, Oficial e Cavaleiro, além de uma Medalha anexa à Ordem.

Ordem do Mérito do Trabalho

A Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho, instituída em 11 de novembro de 1970, destina-se a agraciar personalidades civis e militares, nacionais ou estrangeiras, que tenham se distinguido no exercício de suas profissões e se constituído em exemplo para a coletividade, bem como as pessoas que, de qualquer modo, hajam contribuído para o engrandecimento do país, internamente ou no exterior, da Justiça do Trabalho ou de qualquer ramo do Poder Judiciário, do Ministério Público ou da advocacia. Agracia, ainda, instituições civis e militares.

Ordem do Mérito Naval

A Ordem do Mérito Naval é uma ordem honorífica do Brasil criada com a finalidade de agraciar militares da Marinha que se tenha distinguido no exercício de sua profissão e, excepcionalmente, corporações militares e instituições civis, nacionais e estrangeiras, suas bandeiras ou estandartes, assim como personalidades civis e militares, brasileiras ou estrangeiras, que houverem prestado relevantes serviços à Marinha.

Ordem do Mérito Militar

A Ordem do Mérito Militar é uma condecoração criada para galardoar militares, civis e instituições, nacionais ou estrangeiros, que tenham prestado serviços relevantes à nação brasileira, especialmente às forças armadas terrestres. Seu desenho faz referência à antiga Imperial Ordem de São Bento de Avis, também destinada a militares.

Ordem do Mérito Aeronáutico

A Ordem do Mérito Aeronáutico foi a primeira condecoração criada na Força Aérea Brasileira em 1943, semelhante à Ordem do Mérito Naval, da Marinha, e à Ordem do Mérito Militar, do Exército, que existiam desde 1934.É destinada a premiar os militares da Aeronáutica que tenham prestado serviços relevantes ou notáveis ao País ou tenham se distinguido no exercício de sua profissão. (Distinção em serviço por prestesa, educação e outros itens) Assim como para reconhecer serviços prestados à Aeronáutica por personalidades civis e militares e por Organizações Militares e instituições civis, brasileiras ou estrangeiras - (Podendo ser concedido por decreto Presidencial).

Medalha da Inconfidência

A Medalha da Inconfidência é a mais alta comenda concedida pelo governo de Minas Gerais, atribuída a personalidades que contribuíram para o prestígio e a projeção mineira. A solenidade acontece anualmente, no dia 21 de abril (feriado de Tiradentes), em Ouro Preto. Foi criada em 1952, durante o governo de Juscelino Kubitschek e é entregue sempre no dia 21 de abril com quatro designações: Grande Colar (Comenda Extraordinária), Grande Medalha, Medalha de Honra e Medalha da Inconfidência.

Grande Medalha do Governo do Chile

A Ordem do Mérito (espanhol: Orden del Mérito) é uma ordem militar chileno e foi criado em 1929. Sucedendo a Medalha do Mérito, que foi criado durante o mandato do presidente Germán Riesco através do Ministro da Guerra decreto n º 1.350 de 4 de setembro de 1906. Esta nova distinção nacional foi criado para reconhecer o meritório serviço fornecido por militares estrangeiros para autoridades chilenas. As primeiras 200 medalhas militares foram cunhadas em ouro e prata, dando-lhes o título de primeira e segunda classe. Eles foram cunhadas na Casa de la Moneda, ter uma fita tricolor. A ordem tinha três classes: primeira classe, segunda classe e terceira classe, mas depois de uma nova classe foi adicionado (Grande Oficial), que seria concedido a chefes de Estado.